Prefeitura de Belém comemora um ano de criação do Núcleo de Artes, Cultura e Educação da Semec

• Atualizado há 1 mês ago

A Prefeitura de Belém, por meio da Secretaria Municipal de Educação (Semec), comemorou, nesta terça-feira, 21, o primeiro ano de existência de seu Núcleo de Artes, Cultura e Educação (Nace) no Centro de Formação de Educadores Paulo Freire, em Nazaré, local onde tudo começou.

Com uma programação regada a cultura e marcada por muita alegria e criatividade, os educadores da unidade festejaram a concretização do compromisso de campanha do prefeito Edmilson Rodrigues: o de fortalecer a cultura no município e, na área da educação, transformar as escolas em pontos de cultura. Foi para isso que o Nace foi criado.

A programação especial começou com a apresentação artístico-cultural ”Matinta”. Houve dinâmica em grupo e a exibição de ações e projetos do Nace. Estiveram presentes professores e estudantes do Programa de Pós-graduação em Artes (PPGArtes) da Universidade Federal do Pará (UFPA) e professores da Universidade do Estado do Pará (Uepa).

Expansão – A coordenadora do Nace, professora Marta Ferreira, disse que o sentimento que definia o momento é o de gratidão. ”Estou cheia de gratidão, porque apesar de ter 15 anos de Centro de Formação (de Educadores Paulo Freire), a minha paixão é a arte. Sou atriz há 22 anos e estar coordenando este Núcleo é um presente incrível e de merecimento também. Eu estou muito feliz com a comemoração, porque, em um ano, expandimos as ações para as ilhas e para todos os distritos de Belém”, afirmou.

A banda Estética do Possível, do PPGArtes da UFPA, apresentou performances instrumentais. A mestranda em artes e violoncelista, Rafaela Alcantara Barata, disse que montar um grupo em que pudesse tocar o que gostava é como fazer um manifesto cultural”. “É um prazer estar hoje aqui, tocar nos eventos de artes para professores e convidados, local onde querem escutar arte”, disse.  

Essencial – A secretária municipal de educação, Márcia Bittencourt, lembrou que Paulo Freire, patrono da educação brasileira, diria que a cultura popular é essencial para que se consiga transformar a realidade e a partir daquilo que os educandos conhecem, gostam, sabem, se identificam e escutam.

“O Nace foi tão sonhado, ele partiu de um sonho, e hoje completa um ano de existência e me enche de orgulho. Então, parabéns Nace, parabéns a todo esse coletivo envolvido nesse lindo trabalho”, finalizou a secretária.

Texto: Amanda Cunha

Veja também

Skip to content